• Capa get out
  • Pó Ruby Rose banner
  • Imagem 3
  • Capa do post
lifestyle category image
20 de setembro de 2014
17 de setembro de 2014, um dos dias mais esperados do ano pra mim, dia do show do meu queridíssimo cantor Michael Bublé ❤️ A venda de ingressos começou em julho, e eu obviamente comprei no primeiro dia, assim que abriu.  Comprei o ingresso para a área Premier, queria ficar bem perto porque no show em 2012 não pude ficar perto. O show foi na HSBC Arena, na Barra da Tijuca. A turnê que o Michael está fazendo é a do seu novo álbum “To be loved”, e ele está fazendo show no Brasil no Rio e em São Paulo, 1 no rio e 3 em São Paulo, absurdo né, também quero 3 shows!!! Hahahahahahaha. Ele veio pra cá com a esposa e aquela coisa fofa chamada Noah, filho dele.
O show começou por volta de 22:20, o que foi ótimo porque estava um super engarrafamento e eu cheguei lá bem em cima da hora. O Michael cantou músicas do álbum novo e dos antigos, e músicas “aleatórias” como “Everybody” dos Backstreet  Boys e “Get Lucky” do Daft Punk. Só achei estranho ele não ter cantado a principal, que é “To be loved”. 
Com uma produção de US$ 6 milhões, o show foi incrivelmente perfeito, ele trouxe pra cá tudo que teve nos outros show da turnê, nos outros países. Equipamentos de som, luz, pirotecnia e telões de led, ele fez questão que os fãs brasileiros tivessem o mesmo show que os fãs de outros países. 
Acabou por volta de 00:15, 2 horas de show basicamente. Tentei tirar uma foto com ele, mas não foi possível 🙁 Mais pro fim do show pude ficar mais perto ainda, na grade (não fiquei antes porque era lugar marcadinho, cada um no seu e os seguranças não deixavam ficar fora do seu lugar).
Meu look foi esse:

Algumas fotos (sem muita qualidade porque a emoção não permitiu que eu parasse de cantar e dançar para tirar boas fotos) do show:

Abertura cantando “Fever”

Chuva de corações em “All you need is love”

Não tenho mais palavras pra explicar o que foi esse show pra mim, e mesmo sem data, já comecei a contar os dias para o próximo!!
Compartilhe com os amigos:
0 Comentários

  • Silicones e suas diferenças: Porque ela colocou menos e ficou maior?
  • Por aí: Barthodomeu.
  • Papo fitness: Começando a malhar.
  • lifestyle category image
    17 de setembro de 2014
    A primeira vez que entrei em uma academia foi aos meus 16 anos (se não me engano). Fazia musculação e mais umas mil aulas como aeroboxe, jump, pilates, alongamento e blábláblá, sempre amei, afinal eu tinha tempo pra isso. Hoje em dia, quem dera, tenho 1 horinha por dia pra malhar e olhe lá. Aos 18 comecei a fazer estágio, daí com a combinação estágio + faculdade acabei saindo da academia (preguiçosa), mal sabia o que me esperava no futuro. Hoje em dia o único tempo que tenho pra malhar é de 6 às 7 da manhã, antes do trabalho. Tenho uma rotina puxada, mas sinceramente não vivo mais sem academia. Aquela sensação de série finalizada é gostosa demais, hahahahaha.
    Imagem retirada do site https://elefanteverde.com.br

    Antes de qualquer coisa, é de extrema importância passar por uma avaliação médica, porque é a partir daí que você vai saber a atividade física mais adequada à você, e tudo que você pode e não pode fazer. A partir daí é importante seguir com uma alimentação de acordo com o seu objetivo (perder peso, hipertrofia etc), então é legal consultar um nutricionista, coisa que eu deveria fazer, porém continuo nas gordices.
    Mas vamos lá, você nunca malhou na vida, acabou de se matricular em uma academia e teve o seu primeiro dia de treino, prepare-se, você vai ficar dolorida, faz parte do processo. E por favor, não seja aquele tipo de pessoa que acha que entrou na academia e em 1 semana vai ter o corpo que quer, não, isso não vai acontecer, é um processo longo. Paciência é uma virtude e deve ser utilizada junto com a força de vontade. E não vamos esquecer da disciplina, não vai adiantar ficar faltando a academia, comprometimento é essencial, você tem uma série a seguir e essa série será adaptada de acordo com a sua rotina e possibilidades, então não tem desculpa.
    Agora, aqui vão algumas dicas para começar:
    1- Estabeleça suas metas.
    É bom estabelecer metas de curto e longo prazo. As metas de curto prazo são importantes para garantir sua motivação, é ótimo ver que seu esforço está dando resultado e isso te faz se esforçar cada vez mais para atingir aquele objetivo mais difícil, por isso suas metas tem que ser realistas, não vai adiantar colocar como meta de curto prazo algo que você só consegue fazer à longo prazo, isso só vai te frustar e te fazer ficar desanimada.
    2- Beba muita água.
    Isso que você já está cansada de ouvir com certeza, não somente pela academia, mas pela sua saúde e bem estar no geral, mas é uma dica muito válida e realmente necessária. A água elimina as toxinas do corpo, acelera o metabolismo e ajuda na síntese de proteínas, além de ajudar o corpo a repor a energia e mais 1 milhão de benefícios. Beba água tanto antes, quanto depois dos treinos, inclusive até nos intervalos dos exercícios. 
    3- Coma antes do treino.
    É importante fazer um desjejum rico em carboidratos (mas sem gordura) antes do treino, pois baixos estoque de glicogênio muscular (carboidratos armazenados) levam à fadiga e à exaustidão, o que acaba por reduzir sua performance. 
    4- Mude a intensidade dos exercícios.
    O aumento da intensidade dos exercícios deve ser feito gradualmente, é importante mudar para que o corpo não se acostume e possa responder de forma mais rápida ao exercício.
    5- Mudança na rotina alimentar.
    É legal procurar um nutricionista para uma reeducação alimentar de acordo com os seus objetivos na academia. Alimentos que cotenham ômega 3 e vitamina E são importantes para quem está começando a malhar pois ajudam a transportar mais oxigênio para os músculos, o que resulta em um melhor desenvolvimento dos mesmos.
    P.S: Apesar de achar que uma alimentação balanceada é essencial, sou totalmente contra se cortar tudo que se gosta da sua vida, para mim realmente não vale a pena deixar de aproveitar tudo que se gosta de comer por uma dieta, o ideal mesmo é diminuir de modo que aquilo não atrapalhe seus objetivos, mas cortar de vez e pra sempre acho radical demais.
    6- Tenha um companheiro de treino.
    Essa é para quem fica desanimado para ir à academia e usa isso como desculpa para não malhar, ter alguém treinando junto com você pode ser um estímulo e tanto. No dia em que um estiver desanimado, o outro anima, puxa pra academia e vice versa.
    Bem, essas foram algumas dicas bem básicas, pois não sou formada em nutrição e nem em educação física para entrar mais profundamente em certos assuntos, então nem me atrevo a afirmar aqui coisas que eu não sei, a intenção é ajudar e não prejudicar ninguém. Espero que tenham gostado e que possa ajudar quem está começando ou quer começar! =)
    Compartilhe com os amigos:
    0 Comentários

  • Top 4: Joguinhos de celular favoritos.
  • Inspirações de comida para festa de Halloween
  • Porque alguns canais tem muitos inscritos e poucas visualizações?
  • filmes-e-series category image
    8 de setembro de 2014
    Se tem uma coisa pela qual sou apaixonada, é filme de terror, desde criança. Sempre deixei minha mãe louca
    com isso, enquanto todas as crianças, quando iam às locadoras com o pais alugar
    filmes, pulavam para a sessão de filmes infantis, eu corria para a sessão de
    terror. Lembro de uma vez que fomos e eu fiquei completamente louca pra alugar
    um filme chamado “Rato humano”, me apaixonei de cara porque a capa
    era um bicho estranho e nojento. Peguei a fita (ainda era fita na
    época) e levei pra minha mãe dizendo que era aquele filme que eu queria ver,
    mas ela não me deixou levar de jeito nenhum, acho que eu tinha uns 8 anos. Eu
    ficava louca quando descobria um novo filme de terror pra ver, e fico até hoje
    quando vejo que vai estrear algum. Tenho  o costume de, no começo do ano,
    já ver quais são todos os filmes de terror que vão estrear ao longo do ano e já
    fico ansiosa desde já (a louca dos filmes de terror), mas apesar disso, ainda
    tenho preferência pelos filmes de terror antigos.
    Capa do filme que eu queria assistir, “Rato humano”
    Com o
    grande avanço da tecnologia, principalmente quanto à efeitos especiais em
    filmes, os filmes de terror tiveram uma enorme mudança, o que antes se
    concentrava em ter uma boa história, com um bom roteiro, hoje se concentra mais
    em efeitos especiais, como se fosse exatamente isso que prendesse as pessoas ao
    filme. Não sei vocês, mas eu não me interesso por um filmes de terror pelos
    efeitos, e sim pela história.
    Fugindo um pouco do assunto de
    efeitos especiais, nos últimos anos tem surgido uma série de filmes de terror
    no estilo “falso documentário”, o que é perfeitamente explicável, já que esse
    tipo de filme tem um baixíssimo orçamento em comparação aos filmes
    tradicionais. Apesar do baixo custo, esse tipo de filme tem arrecadado muito
    dinheiro, como por exemplo o filme “Atividade Paranormal”, que teve um custo de
    15 mil dólares e rendeu 193 milhões de dólares em receita bruta.
    Cartaz do filme “Atividade Paranormal”
    Esse tipo de filmes chama a
    atenção pela sensação de veracidade que ele transmite, como aquela frase
    redundante que todo mundo já está cansado de ler, “baseado em fatos reais”. “A
    bruxa de Blair” foi o filme que “puxou” toda essa onda de falsos documentários.
    Por ter histórias excelentes,
    mas em uma época sem tantos recursos, de um tempo pra cá começaram a surgir muitos
    remakes. Clássicos como “A hora do pesadelo” e “Sexta-feita 13” ganharam seus
    remakes. Ok, refazer o filme com uma qualidade melhor é válido, mas algo que
    deveria ser mais válido ainda é preservar a história. Eu sou a maior fã do mundo dos
    filmes de “A hora do pesadelo”, mas sinceramente, odiei de verdade o remake, e
    eu não fui a única, ele realmente não teve tooooodo esse sucesso. Não gostei
    justamente porque eles mudaram pontos da história, que na minha opinião, não
    deveriam, a história original era ótima exatamente como era. Outro remake que eu também não gostei foi “Colheira maldita”
    “A hora do pesadelo” original
    “A hora do pesadelo” remake
    Claro, nem todos os remakes são ruins, muitos deles dão certo, como por exemplo com o filme “Doce vingança”, que é remake do filme “Vingança de Jennifer”. O remake é excelente, tudo que teve que ser mantido do filme original foi mantido, é um ótimo exemplo de remake que deu muito certo.
    Original
    Remake

    A qualidade das histórias dos filmes de terror atuais comparados aos antigos, pra mim, é muito questionável (principalmente quanto aos filmes de exorcismo, que estão cada vez piores), mas alguns atuais ainda salvam, principalmente os filmes de terror coreanos, esses sim arrasam nos filmes. 
    Abaixo alguns dos meus filmes de terror antigos e novos favoritos:

    E vocês, preferem os antigos ou os novos?
    Compartilhe com os amigos:
    0 Comentários

  • Trilha da pedra da Gávea.
  • Dica de série: How I met you mother.
  • Filme “Annabelle”
  • viagens category image
    2 de setembro de 2014

    Hello!!

    Nesse fim de semana eu, meu namorado, e alguns amigos viajamos para Paraty, um município do Rio de Janeiro que fica ao lado de Ubatuba (São Paulo). Paraty  é uma cidade histórica com uma arquitetura típica do Brasil colônia. Apesar de toda a história, nosso interesse maior foi nas lindíssimas paisagens. A viagem pra lá durou cerca de 4 horas, isso saindo do centro da cidade do Rio.
    No primeiro dia alugamos um barco, pois grande parte das praias de Paraty só é acessível de barco. Foram 5 horas de passeio, pode parecer muito, mas com essas 5 horas não dá pra conhecer nem metade de tudo, afinal são mais ou menos 60 ilhas e 90 praias. Muitas fotos e muitos pulos no mar, usei uma capinha à prova d’água para o celular, para filmar os pulos e tirar fotos na água. Em praia mesmo, só descemos em uma, o que mais fizemos foi parar perto de algumas ilhas para pular no mar.
    Em uma das paradas do barco.

    Em relação ao tempo, não estava nem fechado e nem um sol daqueles enquanto estávamos no barco, o tempo só começou a fechar um pouco mais para o meio da tarde quando já estávamos voltando, mas nada de chuva. O passeio de barco foi maravilhoso e eu recomendo demais para quem visitar a cidade.
    Nesse fim de semana estava rolando festival na cidade, então na noite de sábado teve show. Com um friozinho gostoso, ficamos no festival até mais ou menos 1 da manhã.
    O dia seguinte foi dia de visitar as praias de Trindade, que fica a 25 km de Paraty. Paramos na praia do Meio e na praia do Caixadaço, que tem acesso a partir de uma trilha que começa na praia do Meio. A praia do Caixadaço tem ondas fortes e muita correnteza, fomos avisados disso quando entramos no mar lá.
    A praia do Meio já é mais calma, tem uma ilha de pedra que divide a praia, muita gente sobe lá para tirar fotos e não fomos a exceção.
    Praia do Meio
    Ao lado da trilha para a praia do Caixadaço desagua o rio Codós, que leva à uma cachoeira, mas não fomos até ela.
    A cidade tem realmente muito à oferecer, não pude conhecer tanto por só ter ficado 2 dias, mas com certeza vou querer voltar lá pra conhecer mais!

    Compartilhe com os amigos:
    0 Comentários

  • Buenos Aires: Preparação, dicas e primeiro dia.
  • Buenos Aires: Dia 3 & Presos no aeroporto.
  • Estou indo para os EUA!!
  • beleza category image
    29 de agosto de 2014

    Se tem algo que eu gosto de sempre experimentar um diferente é demaquilante. Apesar de ter a pele mista, tenho preferência pelos demaquilantes bifásicos. Recentemente comprei o demaquilante bifásico para olhos e boca da Quem disse, Berenice?, que tem a promessa (como todos os demaquilantes bifásicos) de remover com facilidade a maquiagem à prova d’água. A embalagem contém 110 ml e o produto é disponível em 4 cores (comprei o rosa).
    O que eu achei:
    Ele remove bem toda a maquiagem, seja ou não à prova d’água. Obviamente os produtos à prova d’água  exigem algumas “passadas” a mais com o demaquilante para serem totalmente removidos, mas nada de mais. Apesar de ser bom, não posso dizer que é o meu demaquilante bifásico favorito (é o da Nívea), mas gostei e, se eu não fosse a louca que compra um demaquilante diferente toda vez que o meu acaba, compraria de novo.
    Ele tem o preço médio de demaquilantes de marca nacional, R$ 29,90, o que é um bom preço devido à boa qualidade. Se usado somente nos olhos (como deveria) ele dura bem, a não ser que você seja teimosa como eu e use no rosto todo, o que não recomendo principalmente para quem tem pele oleosa porque a pele fica realmente muito oleosa depois. Como eu disse lá em cima, minha pele é mista, então depois de usá-lo em todo o rosto eu uso um sabonete facial (No momento estou usando o Rapid clear em barra da Neutrogena)
    Nota: 8,5
    Já usou? Deixe sua opinião nos comentário aqui em baixo 🙂
    Compartilhe com os amigos:
    0 Comentários

  • Testei&Resenhei: Máscara Helper
  • Testei&Resenhei: Máscara “The Rocket Volum Express” – Maybelline
  • Testei&Resenhei: Primer Studio Secrets
  • filmes-e-series category image
    20 de agosto de 2014
    A série conta a história de como Ted Mosby conheceu a mãe de seus
    filhos, toda sua trajetória, vida amorosa e etc, até chegar na “mãe”.
    A história é narrada pelo próprio Ted contando tudo a seus filhos no ano de 2030, uma vez que eles já são adolescentes. A série tem 9 temporadas de mais ou
    menos 20 capítulos por temporada (varia), os episódios são curtos (22 minutos), o que é bom pois
    não fica nada cansativo (mesmo que  fossem mais longos eu amaria). Ao longo da série existem algumas participações especiais como Katy
    Perry e Britney Spears. A ultima temporada foi esse ano, com um final que
    dividiu os fãs entre “amei” e “odiei”.
    Minha opinião sobre a série:
    Sinceramente sou apaixonada por How I met your mother, é a minha série
    favorita e nenhuma até hoje conseguiu superar. Ela mistura comédia e romance em
    proporções perfeitas e traz algumas reflexões que eu gostei muito. É o tipo de série que você quer ver um episódio atrás do outro, até porque o episódios são bem curtinhos.
    Personagens:





    Ted Mosby (Josh Radnor)
    Personagem principal, Ted é um arquiteto que busca incansavelmente o
    amor da sua vida e demonstra desde a primeira temporada que seu grande objetivo
    é casar e ter filhos, principalmente depois que seu melhor amigo Marshall pede sua até então namorada, Lily, em casamento no primeiro capítulo. É um cara legal, apesar de fazer idiotices algumas vezes.












    Robin Scherbatsky (Cobie Smulders)
    Uma jornalista que acaba de se mudar do Canadá para Nova York para ser âncora em um jornal, conheceu
    Ted no bar em que ele frequenta com os amigos e depois de alguns acontecimentos
    passou a fazer parte do grupo de amigos dele. Robin não é bem o tipo
    mulherzinha (pelo contrário),  e foge de ter um
    compromisso sério e de ter filhos.





    Barney Stinson (Neil Patrick Harris)

    O divo dos divos! Hahahahahaha.. Um dos melhores amigos do Ted e um
    garanhão assumido, do tipo que fica com uma mulher uma noite e no dia seguinte
    finge que ela não existe, tem pavor de um compromisso sério. Não passa um dia
    sem usar terno. Eu amo o Barney, não pelas coisas que ele faz com as mulheres,
    porque isso sim eu acho ridículo, mas pelas coisas engraçadas que ele diz e
    suas ótimas frases de efeito. Meu personagem favorito!



    Marshall Eriksen (Jason Segel)
    Melhor amigo do Ted (por mais que o Barney diga que não), estudo Direito e sonha em ser um advogado ambientalista para salvar o planeta. É o mais “politicamente corredo” do grupo, tanto na amizade quando no seu relacionamento com a Lily.











    Lily Aldrin (Alyson Hannigan)

    Noiva do Marshal, que ama arte (é pintora) mas trabalha como
    professora em um jardim de infância. Conheceu Ted e Marshal (seu noivo) na
    faculdade e desde então moram os três juntos. Uma característica irritante na Lily é o fato
    dela querer controlar a vida de todos ao seu redor, o que muitas vezes acaba
    criando grandes confusões, além do fato dela não saber guardar segredos.
    Quanto ao final da série, sou o tipo de pessoa que adora finais
    surpreendentes, com reviravoltas e etc, logo, eu tenho uma relação de amor e
    ódio com esse final. Ele é exatamente no estilo de final que eu gosto, mas eu
    não gostei, hahahahaha. Eu queria explicar aqui porque não gostei, mas não quero
    dar spoiler para quem se interessou de ver a série. Se você já viu, faça um
    comentário aqui em baixo dizendo o que achou da série e principalmente do polêmico final, e se não viu,
    veja, mas veja mesmo porque vale muito a pena, a série é ótima e vai te
    fazer dar boas risadas, além de te fazer refletir sobre muitas coisas da vida.
    Nota: 10,00

    Compartilhe com os amigos:
    0 Comentários

  • Review Filme “Zootopia”
  • Séries que estou assistindo no momento.
  • 10 anos e 10 filmes: 10 filmes de terror dos últimos anos que recomendo.
  • beleza category image
    18 de agosto de 2014
    Sabe quando você faz aquela maquiagem linda e na hora do rímel você sem querer borra? Então, dá uma raiva né? Comigo isso já aconteceu milhares de vezes.
    O Máscara helper é um produto feito pra facilitar isso, pra passar o rímel tanto nos cílios superiores quanto no inferiores sem borrar.

    Como funciona:

    O produto tem um formato anatômico que permite que você encaixe os cílios perfeitamente, e o que iria borrar no seu olho, acaba indo pra ele. Os cílios se encaixam em pequenas fendas, fazendo com  que, ao passar o rímel, eles fiquem separadinhos, e não grudados como acontece algumas vezes quando passamos muitas camadas de rímel.
    Ele possui também dois mini pentes nas laterias para pentear os cílios.
    O único ponto negativo que vi nele é que, se eu passar o rímel somente com ele, sem passar uma camada sem o seu auxilio depois, os cílios ficam mais curtinhos, penteados e no lugar, porém mais curtinhos.
    O meio veio da  Woops Makeup, ele está disponível lá por R$14,90.
    Compartilhe com os amigos:
    0 Comentários

  • Testei&Resenhei: Yamasterol Argan
  • Wish list: Batons
  • Fazendo o “Back to Mac” pela primeira vez + Sorteio
  • filmes-e-series category image
    14 de agosto de 2014
    Nunca fui aquele tipo de pessoa louca por trilhas, natureza e etc, porém gosto de  aventuras e conhecer coisas novas, e por falar em aventura, que aventura!!! Só de me lembrar já quase desmaio de cansaço, imagina só lá na trilha mesmo.
    Eu fiz a trilha em fevereiro junto com meu namorado e um amigo, a ideia foi deles mesmo, nunca tinha passado pela minha cabeça fazer essa trilha. A única trilha eu já havia feito era a do Pão de açúcar, que sinceramente, não existe nem comparação com essa quanto a aventura. Não é a toa que ela é considerda a trilha mais desafiante da cidade do Rio de Janeiro.
    Fizemos a subida em 3 horas e a descida em mais ou menos 2 horas. Eu, ingênua, achava que a descida seria tranquila, mas não. O ruim mesmo da descida é que suas pernas já estão tão bambas por aquela subida intensa, que a cada passo que você dá, parece que seu peso aumentou 50 vezes e que seus joelhos, que são quem faz o trabalho principal no seu corpo na hora da descida, não vão aguentar.

    Um ponto crítico da nossa subida foi a famosa “carrasqueira”, que é um paredão de pedra quase todo liso que tem 30 metros de altura. Dizem que tem sempre uma corda lá pra te ajudar a subir, mas nesse dia não tinha. Sem nenhuma corda nem ninguém mais na trilha pra ajudar, subimos, e eu já não parava de pensar em como é que eu ia descer aquele paredão depois. De lá, já tiramos algumas fotos:

    Carrasqueira, muuuuuuito íngreme! 

    Depois da carrasqueira, subimos mais ou menos meia hora para chegar até o topo.. e que visão! É nesse momento que você percebe o quanto tudo aquilo valeu a pena. Confesso que pensei em desistir mil vezes ao longo da trilha, mas não sou exatamente o tipo de pessoa que desiste das coisas, e eu já tinha andado tanto, que não dava pra simplesmente desistir ali no meio né?!
    Agora algumas fotos de lá do topo:

    844 m de altura.

    Essa trilha é algo que recomendo muito tanto para quem mora no Rio quanto para quem vem pra cá de férias, é muito cansativo, mas compensa demais!

    Já fez essa trilha? O que achou? Comente aqui em baixo :]
    Compartilhe com os amigos:
    0 Comentários

  • Dica de série: Game of Thrones
  • Review Filme “Zootopia”
  • Filme “A Autópsia de Jane Doe” | Review/Crítica
  • beleza category image
    11 de agosto de 2014
    Sempre tive o costume de ir constantemente à minha dermatologista por qualquer coisinha que eu não gostasse ou achasse estranho na minha pele. Nunca tive aquela acne pesada, mas também não tenho uma pele completamente lisinha e sem nenhuma espinha, tenho algumas e isso obviamente me incomoda. Ao falar sobre isso com a minha dermatologista, ela me recomendou usar o Actine duas vezes ao dia. Inicialmente usei a versão em barra e depois a líquida.
    O que diz o rótulo:
    Actine é um sabonete líquido com ação queratolítica, que favorece a remoção da oleosidade excessiva da pele, enriquecido com Aloe vera. Seu uso reduz a sensação de ressecamento, comuns em queratolíticos em geral. É recomendado como adjuvante nos cuidados da pele acneica, auxiliando a redução da oleosidade excessiva e não contém cortantes.
    O que eu achei:
    Usei o actine por um bom tempo nas duas versões, em barra e líquido. A versão líquida com certeza supera a versão em barra, não sei se fui eu quem não soube  usar a versão em barra direito, mas eu realmente senti que a líquida deixou minha pele bem mais limpa e principalmente sequinha. Quanto a redução da oleosidade que o produto promete, ele realmente cumpre, então consequentemente ajuda com a acne, ajuda, mas não acaba com ela por completo, pois o produto mesmo diz: “É recomendado como ADJUVANTE nos cuidados da pele acneica”, logo, você não pode usar só o Actine e achar que vai acabar com a sua acne, mas ele realmente promete o que cumpre. 
    Não pude evitar de sempre usar um hidratante depois de usar o Actine, pois a minha pele não é daquelas super oleosas, é mista, então algumas áreas do meu rosto ficavam com uma sensação de ressecamento. 
    A versão líquida é disponível em diferentes tamanho, e a partir da embalagem de 140 ml ele vem com um pump, o que faz com que o produto acabe se tornando mais econômico, além de você também poder travar o pump, o que é ótimo pra quando você leva o sabonete dentro de uma bolsa ou mala de viagem, que ele não derrama por toda a bolsa. O preço da embalagem de 140ml está em torno de R$26,00.
    Já usou actine? Comente sua opinião sobre ele aqui embaixo! 
    Compartilhe com os amigos:
    0 Comentários

  • Testei&Resenhei: Gel Hidratante Pure Effect – Nivea
  • Testando a cola “Brush-on” da Kiss New York
  • Testei&Resenhei: Yamasterol (Versão amarela)
  • beleza category image
    10 de agosto de 2014
    A grande maioria das mulheres adora pintas as unhas, eu mesma estou (e muito!) incluída nesse maioria e adoro mudar o esmalte o tempo todo. Tenho preferencia pelos tons mais escuros, como vermelho e vinho, oque dificulta um pouquinho mais  na hora de limpar os cantinhos das unhas. Não da uma raiva quando estão todas as unhas perfeitas, você já esta quase acabando, falta só limpa aquela unha e.. PUFF, borrou?! Pois é, pensando nisso procurei pela internet algo que pudesse me ajudar com isso e achei uma dica super valida para quem, como eu, não tem muita pratica com isso.
    Vamos à dica!
    Você vai precisar de:
    – 1 vidrinho de esmalte vazio
    – Cola branca
    – Água
    – 1 palitinho
    Dica: Esvaziar um vidro de esmalte e limpar ele por dentro depois pode ser trabalhoso, então experimente esvaziar um vidro de óleo secante, que vai facilitar bastante. Eu fiz com um vidro de esmalte por não ter óleo secante em casa, e foi realmente bem chato de limpar ele completamente.
    Como fazer:
    No vidro vazio e limpo, coloque 90% de cola e 10% de água e misture bem. Cuidado para não exagerar na água, caso contrario não vai funcionar tao bem quanto deveria. Aplique a mistura nas laterias das unhas.
    Depois que a cola estiver seca, pinte as unhas a vontade e sem medo de borrar.
                                               
                                                                  Com o palitinho, empurre os cantinhos borrados, a camada de cola com esmalte vai sair facilmente.
                                                                  P.S: O esmalte usado foi o “Poodle” da Risqué. 
    Gostou da dica? Testou ai também? Comente aqui embaixo dizendo como ficou ou se gostaria de alguma outra dica como essa.
    Compartilhe com os amigos:
    1 Comentários

  • Testei&Resenhei: Fluidline Eye-Liner Gel – Mac
  • Testei&Resenhei: Primer Studio Secrets
  • Testei&Resenhei: Máscara capilar Bomb Cream Whey – Yenzah
  • 1 23 24 25